ÚLCERA POR PRESSÃO EM UM HOSPITAL PRIVADO DO INTERIOR PAULISTA

  • Camila Galvão Moreira Centro Universitário Teresa D'Ávila - UNIFATEA
  • Fabiana Mara Machado Ribeiro de Carvalho Centro Universitário Teresa D'Ávila - UNIFATEA
  • Sílvia Helena Lopes do Nascimento Centro Universitário Teresa D'Ávila - UNIFATEA
  • Ana Beatriz Pinto da Silva Morita Centro Universitário Teresa D'Ávila - UNIFATEA

Resumo

O estudo tem como objetivo identificar a ocorrência de UP em uma Instituição privada de médio porte do interior paulista e caracterizar os dados sócio-demográficos e clínicos da clientela. Trata-se de um estudo prospectivo e transversal do tipo exploratório e descritivo com abordagem quantitativa. Os dados foram coletados em uma instituição privada de médio porte do interior paulista, durante 2 meses consecutivos, totalizando 201 pacientes internados que passaram por exame físico, avaliação de risco na escala de Braden, entrevistas e revisão do prontuário. As avaliações foram realizadas até 24 horas após a admissão, 48 horas após a admissão e, posteriormente, em dias alternados até à detecção da presença de úlcera, de alta ou óbito do paciente. Verificou-se que dos 201 pacientes internados na unidade estudada, no período de dois de janeiro a dois de março, nenhum deles desenvolveu UP.

Publicado
2017-08-08
Seção
Artigos