Tramas identitárias: mobilidade, negociação e ressignificção na dimensão comunicativa coletiva dos alunos do Colégio Estadual do Paraná

  • Patricia Goedert Melo Universidade Federal do Paraná
  • Regiane Regina Ribeiro Universidade Federal do Paraná

Resumo

O artigo tem por objetivo discorrer sobre a relação da dimensão comunicativa com a formação identitária dos estudantes do Ensino Médio do Colégio Estadual do Paraná (Curitiba/Brasil). O texto buscou embasamento teórico nas obras de Stuart Hall (2013, 2014a, 2014b), Kathryn Woodward (2014) e Denys Cuche (2002) – articulado a autores que discutem a juventude (CARRANO, 2013; CARRANO e DAYRELL, 2014). A metodologia seguiu a perspectiva transmetodológica e se apoiou nos seguintes métodos: Grupo de Discussão e Discurso do Sujeito Coletivo. O resultado aponta que esses jovens reconstroem permanentemente a identidade coletiva, sobretudo quando ligada às práticas e às ações que demandam produções de grupo. Isso leva a crer que as identidades são ressignificadas dentro e não fora da problemática comunicativa. Tal reflexão remete à processualidade da formação identitária, que ganha materialidade quando vista pelas lentes da comunicação entrelaçada à cultura.

Publicado
Jul 8, 2019
##submission.howToCite##
MELO, Patricia Goedert; RIBEIRO, Regiane Regina. Tramas identitárias: mobilidade, negociação e ressignificção na dimensão comunicativa coletiva dos alunos do Colégio Estadual do Paraná. Educação, Cultura e Comunicação, [S.l.], v. 10, n. 20, jul. 2019. ISSN 2177-5087. Disponível em: <http://unifatea.com.br/seer3/index.php/ECCOM/article/view/1061>. Acesso em: 23 ago. 2019.
Seção
Artigos