A Construção de Raça e Gênero nas Personagens de Taís Araújo

  • Renata Barreto Malta Universidade Federal de Sergipe
  • Laila Thaíse Batista Oliveira Universidade Federal de Sergipe

Resumo

Esta pesquisa pretende compreender de que forma a telenovela contribui para a construção de raça e gênero, como relações de poder. Para tanto, selecionamos um corpus composto por cenas de todas as telenovelas da Rede Globo protagonizadas por personagens de Taís Araújo, considerando que esta foi a primeira atriz negra protagonista desta emissora e a única a se manter neste papel por mais de uma década. Como método, optamos pela “Análise de Imagens em Movimento”, proposto por Diana Rose. Por meio do trajeto empírico e teórico, concluímos que apesar do protagonismo da mulher negra nessas narrativas, algumas representações contribuem para estigmatizar a sua imagem. As temáticas centrais são relevantes e sensíveis à vida das mulheres negras, de modo geral, contudo, são abordadas de forma superficial e acrítica.

Biografia do Autor

Renata Barreto Malta, Universidade Federal de Sergipe

Professora efetiva do Departamento de Comunicação Social da UFS (Universidade Federal do Sergipe). Professora Permanente do Programa de Pós Graduação Stricto Sensu em Comunicação Social (PPGCOM) da Universidade Federal de Sergipe. Coordenadora no Brasil do grupo de pesquisa CHISGAP (Critical, Historical and international Studies on Gender and Press) - grupo de pesquisa que tem como foco o estudo de gênero na mídia impressa sob uma perspectiva crítica. Pós- Doutorado em andamento na Facultad de Comunicación, Departamento de Comunicación Audiovisual de la Universidad de Sevilla - España. Doutora em COMUNICAÇÃO SOCIAL pela Universidade Metodista de São Paulo - UMESP (2013); Doutorado-Sanduíche (PDSE) concluído e realizado em Carleton University, Ottawa, Canadá (2012); Mestre em COMUNICAÇÃO MIDIÁTICA pela Universidade Estadual Paulista - UNESP (2009); Possui graduação em COMUNICAÇÃO SOCIALcom habilitação em jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo (2000). Tem experiência na área de Comunicação, atuando principalmente nos seguintes temas: Estudos de Gênero e mídia, cultura, publicidade, consumo e pós-modernidade, representação social.

Laila Thaíse Batista Oliveira, Universidade Federal de Sergipe

Mestre em Comunicação e Sociedade pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCOM/UFS), Graduada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Tiradentes em 2009, especializada em Didática e Metodologia do Ensino Superior pela Faculdade São Luis de França e  tem desenvolvido e se debruçado nos estudos de gênero, raça e classe, com foco nos estudos culturais e de mídia. Contribui com a produção de artigos para as plataformas Blogueiras Negras e Geledés. Além disso, a participação na Auto-organização de Mulheres Negras de Sergipe Rejane Maria tem proporcionado experiências na mobilização e organização de eventos como o Julho das Pretas. No que tange a atividade profissional, atualmente atua no cargo de Gerente da Igualdade Racial, da Diretoria de Direitos Humanos/SEMFAS da Prefeitura de Aracaju, em conjunto com demais órgãos e grupos da sociedade civil organizada, entendendo a importância de uma ação transversalizada para o fomento de políticas públicas.

Publicado
2020-02-17
Seção
Artigos